Quarta-feira, 7 de Janeiro de 2009

Holocausto Palestiniano

Nasci quase com o Estado de Israel. Cresci com a sombra do Holocausto Judaico (6 milhões de mortos...). Na adolescência, quando vi o filme "Êxodus", baseado no livro de Leon Uris, emocionei-me até às lágrimas com a saga dos israelitas que lutavam para construir o seu próprio estado. Fui ensinado a considerar os Judeus, os bons e os Árabes (por cá designados por mouros...) como os maus da fita.

Mas às pequenas (?) maldades chamamos indulgentemente "judiarias", enquanto nos espantamos com as mil e umas noites das arábias... e sonhamos com as delícias dos haréns... A nossa cultura tem destas ambiguidades.

Penso que nesta questão, não há posições categóricas nem definitivas.

Os Judeus dizem que Israel foi-lhes dado por Deus. Mas o facto é que a Bíblia também diz que a Terra de Canaan FOI CONQUISTADA por Josué (o tal que tocou umas trombetas e derrubou os muros de Jericó...). Isto consubstancia uma terra já habitada. Por quem? Os Palestinos. Com a Diáspora, os Judeus espalharam-se pelo mundo. Os Palestinos continuaram nos seus territórios.

No início do século XX, os Judeus iniciaram o moderno Êxodo, rumando à Palestina e, com as posses que tinham, compraram metro a metro o território do actual estado de Israel, transformando o deserto em prósperos kibutzs. Os Palestinos foram desapossados, mais uma vez, das suas terras, com a complacência internacional.

No alvor do século XXI, temos dois povos que podiam ser irmãos, mas que se digladiam mutuamente com armas desiguais. Não posso concordar com os bombistas suicidas, mas também não aceito a opressão imperialista de Israel.

Em Julho de 2007 coloquei um vídeo no Youtube. Com a minha posição. Já foi visto mais de 6 mil vezes. Recebi alguns comentários, na maioria, negativos. Aqui fica o link e o convite:

http://www.youtube.com/watch?v=f-tOSmRSAD4


publicado por rodamarante às 09:00
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 23 de Fevereiro de 2008

Por uma Palestina Livre

Nasci com o Estado de Israel e na admiração do povo que, à custa do próprio esforço, construiu o seu próprio país. Cresci na solidariedade pelo Povo Judeu, vítima do Holocausto. Tal como os Nazis, os Árabes é que eram os maus da fita. Emocionei-me até às lágrimas quando vi o filme e, mais tarde, li o livro "Êxodus" de Leon Uris.
Hoje sei que há muito mais para além da saga dos "sabra" e dos "kibutzs". Que cada centímetro quadrado de terra conquistada pelos Israelitas reduziu um centímetro quadrado da pátria dos Palestinos. E estes, sempre lá viveram. Deus terá prometido a terra de Canaan aos Judeus, mas esta já era habitada.
O vídeo pode não prestar para nada. Mas é sincero. Como Israel, um dia Palestina será livre.


publicado por rodamarante às 14:50
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. Holocausto Palestiniano

. Por uma Palestina Livre

.arquivos

. Janeiro 2011

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Abril 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.links

.arquivos

. Janeiro 2011

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Abril 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.contador