Segunda-feira, 19 de Janeiro de 2009

Dia de Greve

tags:

publicado por rodamarante às 11:39
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 17 de Janeiro de 2009

GREVE

Segunda feira dia 19 voltarei a fazer greve. Pelas razões já expostas neste blog e que são, por demais conhecidas.

Não me acusa a consciência de ser numa 2ªfeira. Tenho mais uma razão a acrescentar. Só tenho uma turma, que por horário, é dos cursos profissionais. Como esses alunos têm obrigatoriamente um número fixo de aulas, terei de "repor" a aula um dia destes. Faço greve, é-me descontado um dia do vencimento, mas sou obrigado a dar uma aula "à borla" porque, apesar do que diz o sindicato, ninguém ma vai pagar essa aula extraordinária. O direito à greve, consignado por lei, não é igual para todos.

Quando me dizem que os professores são privilegiados porque têm o seu ordenado fixo no fim do mês, só gostava de saber que sociedade é esta, em que um direito se transformou em privilégio. Que sociedade é esta em que as grandes conquistas sociais conseguidas pelos trabalhadores nos finais do século XIX e inícios do século XX estão a ser-lhes delapidadas uma a uma?

tags:

publicado por rodamarante às 11:44
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 3 de Janeiro de 2009

Nem sei que diga

Acabei de ouvir no noticiário das 13H00 na RTP1 que Jorge Pedreira teria dito que se os sindicatos mantivessem a greve do dia 19, que as "benesses" concedidas pelo ME seriam retiradas. Assim, sem mais. É algo que me escapa. Daquela gente já tivemos de tudo. Tudo é de esperar e é possível. Mas isto? Assim?

Não sei se estou abismado ou revoltado. Tenho de digerir isto antes de voltar ao assunto.


publicado por rodamarante às 14:25
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 3 de Dezembro de 2008

A Greve na ESE

Na Escola Secundária do Entroncamento, tradicionalmente muito renitente a greves, teve às 11H45 uma adesão de 95%!

Os Professores que optaram por não ficar em casa, juntaram-se às 09H00 junto aos portões da Escola. Cerca das 10H00 iniciaram um desfile em direcção à Praça Salgueiro Maia, onde se encontraram com os Colegas de outras escolas do concelho. Após um sempre salutar e necessário convívio, pelas 11H00, os professores encaminharam-se para a Câmara Municipal de Entroncamento. Um comissão de cinco elementos, foi recebida pelo Presidente da Câmara e pelo Vereador da Educação. A Prof.ª Lia, porta-voz dos docentes, fez uma apresentação oral do histórico e das razões da nossa luta. Dos Autarcas foram recebidas palavras de encorajamento, apoio, compreensão e solidariedade que calaram fundo em cada um.

À hora em que escrevo este post, ainda não há números definitivos da Greve Nacional, mas no Entroncamento, já se fez história.

 

tags:

publicado por rodamarante às 15:57
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

Dia de Greve

HOJE ESTOU DE GREVE!

Por mim,

Pelos meus Colegas,

Pelos meus Alunos,

Pela Escola Pública,

Pelo Ensino,

Pela Educação,

Por PORTUGAL.

Às 09H00, estarei à entrada da minha Escola. Junto ao portão. Hoje não entro. Convido quem quiser aderir a fazer o mesmo. Não é nenhum piquete. Não é para chantagear quem quer que seja. Muito menos intimidar. Apenas tornar mais visível a nossa luta. De cara descoberta.

Às 11H00 estarei na Praça Salgueiro Maia. Com os Colegas de todas as Escolas do Concelho. Iremos à Câmara Municipal entregar um documento com as razões da nossa greve.


publicado por rodamarante às 00:00
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 18 de Novembro de 2008

Tempos difíceis


Isto já não vai, nem com ovos, nem com tomates. A reunião da ministra com a FENPROF hoje, para discutir alterações ao regime dos concursos, durou pouco mais de cinco minutos, com a saída dos dirigentes sindicais, dada a inflexibilidade da senhora. Da reunião de amanhã, também já pouco haverá a esperar. Aliás a FENPROF, através de Mário Nogueira, já avisou que repetirão o abandono se a ministra não suspender esta avaliação. É por isso que já há muito quem defenda outras formas de luta mais gravosas. Não será porventura uma greve às avaliações, porque não tem sentido. Finda a greve, as avaliações terão de ser lançadas, mais dia, menos dia. O pior disto tudo são as consequências dentro do funcionamento das escolas. Um ou dois dias de greve pouca mossa farão aos alunos. Mas a continuação deste clima de contestação, por muito que os professores não queiram, vai ter inevitavelmente repercussões negativas no aproveitamento dos alunos, até porque os professores são humanos, têm limites físico e psicológicos e, como a situação se encontra, não conseguirão dedicar-se a 100% às suas funções, que são ensinar.

 


publicado por rodamarante às 22:55
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. Dia de Greve

. GREVE

. Nem sei que diga

. A Greve na ESE

. Dia de Greve

. Tempos difíceis

.arquivos

. Janeiro 2011

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Abril 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.links

.arquivos

. Janeiro 2011

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Abril 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.contador