Sábado, 17 de Janeiro de 2009

Medos

Andam muitos (?) pais receosos que os seus filhos sejam prejudicados com o tão propagado clima de instabilidade instalado nas escolas portuguesas.

É inegável que a maioria dos professores portugueses não se sente bem com tudo o que lhes está acontecer. Não há que escamoteá-lo. Mas muitos professores são também pais. E muitos mais são profissionais sérios.

Desde o início deste infeliz processo que têm advogado o direito de serem, acima de tudo, PROFESSORES.

Se alguma vez algum professor falou aos seus alunos sobre os problemas decorrentes da ADD, isso terá sido no contexto de questões postas pelos alunos. Estes, têm também o direito de serem informados. Afinal são uma das partes mais próximas.

Não vale a pena vir o patrão da CONFAP com flique-flaques para a frente e para trás, com supostos receios de eventuais prejuízos para os alunos. Não vai haver greves às avaliações, muito menos aos exames. E quanto ao desenvolvimento normal do processo de ensino-aprendizagem, poupe-nos a sua nazítica imagem na televisão, que não é por aí que os alunos serão prejudicados.


publicado por rodamarante às 17:24
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 13 de Janeiro de 2009

Escola Secundária do Entroncamento

A Escola Secundária do Entroncamento reafirmou hoje, em Reunião Geral de Professores, a sua decisão em manter a suspensão do processo de avaliação do desempenho e de não assumir qualquer procedimento que a viabilize. Votaram 130 professores, com 124 votos a favor (95,3%), 2 contra, 3 brancos e 1 nulo.

Como professor da Escola Secundária do Entroncamento, mais uma vez senti orgulho de nela leccionar. Não foi uma tomada de posição fácil. Havia muito receio, medo, angústias. Afinal somos humanos. Mas ACREDITAMOS. Na justeza da nossa luta. Na força da nossa união. Na vontade da nossa coerência.

Eis o texto da proposta aprovada:

 

"A necessidade de alterações sucessivas introduzidas pela tutela ao Modelo de Avaliação do Desempenho Docente é o reconhecimento inequívoco da sua inadequação pedagógica e da sua inexequibilidade.

As alterações pontuais que foram introduzidas pelo Decreto Regulamentar 1-A/2009, de 5 de Janeiro, não alteraram a filosofia e os princípios que lhe estão subjacentes. Apesar de designado por Modelo de Avaliação, não o é efectivamente. Não tem cariz formativo dado que não promove a melhoria das práticas docentes e está centrado na seriação dos professores para efeitos de gestão de carreira.

As alterações produzidas pelo Governo mantêm o essencial do Modelo, nomeadamente, alguns dos aspectos mais contestados como a existência de quotas para Excelente e Muito Bom, desvirtuando assim qualquer perspectiva dos docentes verem reconhecidos os seus efectivos méritos, conhecimentos, capacidades e investimento na Carreira.

Outras alterações como as que têm a ver com as classificações dos alunos e abandono escolar, são meramente conjunturais, tendo sido afirmado que esses aspectos seriam posteriormente retomados para efeitos de avaliação.

A implementação do Modelo de Avaliação imposto pelo Governo significa a aceitação tácita do ECD, que promove a divisão artificial da carreira em categorias e que a esmagadora maioria dos docentes contesta.

Tendo em consideração o que foi referido anteriormente, os professores da Escola Secundária com 3º ciclo do Entroncamento, coerentes com todas as tomadas de posição que têm assumido ao longo deste processo, nomeadamente a deliberação de 19 de Novembro de 2008, reafirmam a sua vontade em manter a suspensão do processo de avaliação do desempenho e de não assumir qualquer procedimento que a viabilize.

Apelam ainda a que se inicie, o mais rapidamente possível, um processo sério de revisão do ECD, eliminando a divisão da carreira em categorias, e que se substitua o actual Modelo de Avaliação por um Modelo consensual e pacífico, que se revele exequível, justo e transparente, visando a melhoria do serviço educativo público, a dignificação do trabalho docente, promovendo assim uma Escola Pública de qualidade.

Entroncamento, 13 de Janeiro de 2009"


publicado por rodamarante às 22:29
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 6 de Janeiro de 2009

Depois da chantagem, (continuam) as ameaças...

" Ministério ameaça professores com processos...

No dia em que foi publicado o decreto que simplifica a avaliação do desempenho, o Governo avisou que o processo tem mesmo de avançar. Agora, os avaliadores que não o apliquem podem ser substituídos e os avaliados que não realizem a sua auto-avaliação podem ser punidos nas escolas..." (DN online, hoje)

 

Nada como uma notícia destas para começar o dia... e encerrar as festas (?!)

Um bom Dia de Reis a todos.


publicado por rodamarante às 09:39
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 20 de Novembro de 2008

Que mais irão inventar?

Agora foi a vez do ministro da Segurança Social e do Trabalho andar em peregrinação a reunir-se com os professores, presumivelmente militantes do PS.

Entre outras banalidades, afirmou, pelos vistos, que "... não há alternativas credíveis a este modelo de avaliação..."

É caso para questionar se não há ninguém mais credível para falar de Educação do que um ministro da Segurança Social e do Trabalho...

Ao que leva o desespero.

 


publicado por rodamarante às 15:01
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quarta-feira, 19 de Novembro de 2008

Simplesmente patético

A ministra da Educação assegura que o processo de avaliação dos professores "está em curso em todas as escolas... Não está suspensa a avaliação, não pode estar suspensa. Insisto: não se pode pedir a suspensão da avaliação... ", disse Maria de Lurdes Rodrigues...  (Lusa/EDUCARE 2008-11-17)

 

Esta pessoa não existe. Parece o ridículo ministro da informação do Iraque a dizer que estava tudo normal, quando os tanques já entravam em Bagdad.

 

"Não está suspensa a avaliação, não pode estar suspensa..."

 

É para convencer quem? À própria?

 

"...  Insisto: não se pode pedir a suspensão da avaliação..."

 

Ai não? Mas quem é que pede o que quer que seja? As escolas agora já não pedem a suspensão. SUSPENDEM.

 

Se o assunto não fosse tão sério, seria tragicómico. Simplesmente patético.

 


publicado por rodamarante às 23:05
link do post | comentar | favorito
|

ESE suspende avaliação

Em Reunião Geral de Professores, a Escola Secundária do Entroncamento decidiu suspender a avaliação.

Votaram 127 professores; Votos a Favor:120; Votos Contra: 5; Votos Nulos: 2; Faltaram 7 professores, dos quais 1 por nojo e 1 por atestado médico.

Hoje foi a festa da unidade. Amanhã a luta continua.


publicado por rodamarante às 20:06
link do post | comentar | favorito
|

A hora da ESE

Como se previa, a reunião de hoje de manhã, da ministra com a FENPROF, pouco mais durou que uma dúzia de minutos. À entrada, Mário Nogueira dizia que não havia conversação se a ministra não suspendesse este modelo de avaliação, o que efectivamente aconteceu. A ministra disse NÃO à suspensão. A FENPROF não chegou a aquecer os assentos. Em vez do diálogo, ficou a ministra a monologar, o que já estamos habituados.

 

Entretanto, hoje, às 18H00, está convocada uma RGP na Escola Secundária do Entroncamento, com um ponto único na ordem de trabalhos: Avaliação de Desempenho. Pensa-se que o corpo docente irá manifestar a sua posição formal face à suspensão da avaliação. Espera-se que os professores, de acordo com o que foi manifestado em reuniões de departamento, ratifiquem a decisão de suspender a avaliação, para que a mesma possa ser enviada às instâncias superiores, juntando-se, assim, às centenas de escolas que já tomaram a mesma decisão.


publicado por rodamarante às 15:30
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 18 de Novembro de 2008

Tempos difíceis


Isto já não vai, nem com ovos, nem com tomates. A reunião da ministra com a FENPROF hoje, para discutir alterações ao regime dos concursos, durou pouco mais de cinco minutos, com a saída dos dirigentes sindicais, dada a inflexibilidade da senhora. Da reunião de amanhã, também já pouco haverá a esperar. Aliás a FENPROF, através de Mário Nogueira, já avisou que repetirão o abandono se a ministra não suspender esta avaliação. É por isso que já há muito quem defenda outras formas de luta mais gravosas. Não será porventura uma greve às avaliações, porque não tem sentido. Finda a greve, as avaliações terão de ser lançadas, mais dia, menos dia. O pior disto tudo são as consequências dentro do funcionamento das escolas. Um ou dois dias de greve pouca mossa farão aos alunos. Mas a continuação deste clima de contestação, por muito que os professores não queiram, vai ter inevitavelmente repercussões negativas no aproveitamento dos alunos, até porque os professores são humanos, têm limites físico e psicológicos e, como a situação se encontra, não conseguirão dedicar-se a 100% às suas funções, que são ensinar.

 


publicado por rodamarante às 22:55
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 26 de Outubro de 2008

Avaliação ou Progressão...

"... Se as escolas suspenderem o processo de avaliação e o mesmo não se realizar este ano, a única penalização possível é o ME impedir a progressão dos docentes..." ( in Profavaliação, http://www.profblog.org/)

Eu sou um dos que vão sofrer a chantagem da ministra: "Não há avaliação, não há progressão". Não vou dizer que me é indiferente. Fiquei a três meses de estar neste momento no 10º escalão. Azar o meu. Mas neste momento já estou por tudo. Não é a voz do desespero. São trinta anos de carreira em que fiz opções e investi o melhor de mim e a sensação de vazio que nem as boas turmas, que felizmente vou tendo, conseguem preencher. É a revolta de me sentir humilhado e tratado abaixo de cão pelos que se julgam os detentores da verdade absoluta, quando, das escolas apenas conhecem os papeis e as visitas para entregar magalhães (a minúscula é premeditada). Na minha escola já começou o movimento que pode levar ao pedido de suspensão da avaliação. A onda cresce. A leve ondulação pode vir a ser um GIGANTESCO TSUNAMI. Assim os Professores queiram unir-se e gritar a uma só voz.


publicado por rodamarante às 10:25
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 3 de Abril de 2008

Estratégia

Tal como dizia ontem o nosso mui amado PM "...estratégia é saber onde queremos batalhar..." (as palavras não foram estas, mas a ideia é a mesma), esta guerra da avaliação tem adquirido contornos e estratégias diversas. Com a nova táctica da nossa veneranda Milu de enviar o Bobby e o Tareco para explicar (?) a avaliação aos CEs, que no fundo não passa de uma ignóbil chantagem para obrigar os CEs a avaliarem os contratados e os "progredíveis" este ano lectivo, nem que para isso tenham de utilizar "uma forma simplificada"(?) de avaliação, atacar os CEs não tem sentido. Se existem acomodados, outros há que se interessam. Para os que, como já ouvi afirmar "... esta camisola não visto!", penso que têm uma posição corajosa a tomar: DEMISSÃO.

Neste caso não é uma fuga. Apenas ESTRATÉGIA. Escolher lutar AO LADO dos Colegas em vez de os conduzir, já que isso deixou de ser possível.

Para os outros, deixo os versos de Chico Buarque "...  Sei também quanto é preciso, pá/Navegar, navegar...".

música: "Tanto mar" (Chico Buarque d'Hollanda)

publicado por rodamarante às 13:05
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. Medos

. Escola Secundária do Entr...

. Depois da chantagem, (con...

. Que mais irão inventar?

. Simplesmente patético

. ESE suspende avaliação

. A hora da ESE

. Tempos difíceis

. Avaliação ou Progressão.....

. Estratégia

.arquivos

. Janeiro 2011

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Abril 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.links

.arquivos

. Janeiro 2011

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Abril 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.contador