Terça-feira, 19 de Agosto de 2008

Beijing 2008: Medalhas e desculpas

 

Com os Jogos a mais de meio, vem o Presidente do Comité Olímpico Português "pedir" mais brio, profissionalismo e contenção nas palavras aos atletas portugueses. Isto, a propósito de declarações e desculpas esfarrapadas de alguns dos nossos representantes após terem falhado os objectivos propostos ou defraudado as expectativas criadas.

Acordou agora o COP porque algumas intervenções prestadas junto dos media já raiavam o escândalo. Só peca por tardia.

Já há doze anos nos Jogos de Atlanta 96, quando Paulo Guerra desistiu na prova de 10 mil metros no Atletismo dizendo que " ... não era parvo para andar às voltinhas na pista..." que o COP devia ter tomado uma posição. Há quatro anos, em Atenas 2004, após uma qualificação fulgurante, assistimos à hecatombe da equipa olímpica de futebol, só com derrotas. E pior que isso, a atitude displicente com que a nossa selecção encarou cada adversária. Parecia que os meninos eram intocáveis. Na altura, o COP também não teve uma palavra sobre o facto.

Este ano, foi o chorrilho de desculpas dos judocas eliminados culminando com a história da "caminha" do lançador de peso, que pode ser muito simpático, mas em última análise, mesmo com mínimos e direito próprio de lá estarem, quem lhes paga somos nós.

Por tudo isto, custa muito ouvir Obikwelo pedir humildemente desculpas por ter desiludido o Povo Português e não ter rentabilizado com uma medalha o dinheiro investido nele, quando, apesar da prata de há quatro anos, nem era suposto ser medalhável este ano dada a qualidade da concorrência.

Custa muito ver o ar de choro de Vanessa Fernandes no pódio, quando devíamos ver alegria e orgulho pelo 2º lugar alcançado. Não é razoável nem justo carregar sobre os ombros a obrigação de fazer tudo o que os outros não foram capazes de fazer. Mais do que o desconforto de participar sem colegas na prova, terá sido, quanto a mim, a grande pressão para que não falhasse o lugar cimeiro.

Os Jogos continuam. Não foram esgotadas ainda as participações portuguesas. Mais do que medalhas, devíamos aspirar a participações dignas, nas vitórias e nas derrotas.


publicado por rodamarante às 12:40
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. Beijing 2008: Medalhas e ...

.arquivos

. Janeiro 2011

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Abril 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.links

.arquivos

. Janeiro 2011

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Abril 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.contador